Entenda como é medido o Produto Interno Bruto (PIB)

O PIB é a soma de todas as riquezas produzidas e, para chegar a esse número, o IBGE calcula a quantidade de veículos, alimentos, venda de serviços, estoques e tudo o que é produzido. O instituto calcula o valor desses bens e serviços depois de deduzidos os custos dos insumos.

Mas para chegar ao número final, só conta o valor que for acrescentado em cada etapa da produção. As matérias-primas, por exemplo, são desconsideradas para evitar a contagem repetida. O que já for usado também não entra na conta porque já está no patrimônio do País.


O que entra na conta?
Pelo lado da produção, são registrados os resultados da agropecuária, da indústria, dos serviços e os impostos sobre os produtos. Pela ótica da despesa, entram o consumo das famílias, do governo, os investimentos, as exportações e as importações. As remunerações, a exemplo de salários, juros, aluguéis e distribuição de lucros também entram.
O que não entra na conta?
Itens usados, como um carro 2014, já foram registrados no ano de fabricação e venda. Com isso, foram incorporados ao patrimônio do País anteriormente. Bens usados para produzir outros bens, serviços não remunerados e atividades informais e ilegais também ficam de fora.
Como é feito o cálculo?
Para se chegar ao número final, é preciso somar o consumo privado, mais os investimentos, mais os gastos do governo, mais o volume das exportações. Desse total, tem de subtrair as importações.
Fonte: Portal Brasil

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MEC vai oferecer 80 mil vagas de residência pedagógica em 2018

Como resposta de criança a exercício escolar provocou debate que mobilizou até ‘guardiões da língua espanhola’

Tiros em escola de Goiânia provoca pânico