Nova Anã Marrom é descoberta

Imagem
Nova anã marrom é encontrada pela NASA através de um projeto de astronomia amadora.
A Nasa mantém vários projetos e um deles é formalmente conhecido como WISEA J110125.95 + 540.052,8. O nome é estranho, parece mais uma senha boa para redes sociais, mas trata-se de um projeto onde voluntários ajudam na descoberta de novos corpos celestes.
Rosa Castro terapeuta durante o dia e astrônoma amador, se juntou ao projeto de ciência cidadã Backyard Worlds: Planet 9, financiado pela NASA (esse do nome estranho). Em sua casa, de noite, terminou seu jantar, abriu seu laptop, e descobriu um novo objeto que não era nem planeta nem estrela.  Ela iria se tornar um dos quatro voluntários para ajudar a identificar primeira anã marrom do projeto mantido pela Nasa.
Tem cerca de duas décadas desde que os pesquisadores descobriram as primeiras anãs marrons, e que a comunidade científica abriu os olhos para esta nova classe de objetos entre estrelas e planetas.
Embora sejam tão comum como estrelas e forma …

De que são feitos os planetas?


Todos os planetas têm rochas e metais. Cada um com suas características.

A superfície de Mercúrio pode ser comparado à da Lua, coberta de crateras. Já a parte interna lembra à da Terra, com um núcleo sólido e várias camadas de rochas até a sua superfície.

Vênus tem uma superfície relativamente nova, em termos geológicos. Ela foi refeita entre 300 e 500 milhões de anos atrás. Isso pode ser observado pela grande quantidade de lava que cobre a maior parte de sua superfície e as montanhas deformadas por atividade geológica. Partes brilhantes de sua superfície são explicadas pela formação de compostos metálicos, como a pirite (ou ouro dos tolos).

A Terra possui um núcleo metálico denso, uma camada em sua volta de rocha composta de ferro, níquel e cobalto líquido, e uma outra camada de metais cristalinos composta de granito sob os continentes, e basalto sob os oceanos, denominada manto.

O solo de Marte é composto de oxigênio, silício, ferro, magnésio, cálcio, enxofre, alumínio, cloro e titânio. É mais rico em ferro e mais pobre em alumínio do que a Terra, e é a alta proporção de ferro que dá a sua coloração avermelhada, pois este metal, combinado com o oxigênio que havia na atmosfera, transformou Marte num mundo enferrujado.

Júpiter é um gigantesco astro gasoso composto, principalmente, de hidrogênio e hélio. Acredita-se que ele é uma estrela que falhou, pois não teve massa suficiente para ter reação nuclear que produzisse a energia que encontramos no núcleo das estrelas. Nas camadas abaixo de 1.000km da atmosfera superior a pressão é tão grande que o hidrogênio passa para o estado líquido. Mais perto ainda do centro do planeta, a pressão aumenta tanto que o hidrogênio passa a ser eletricamente condutor, como um metal. Estima-se que Júpiter possua um núcleo rochoso maior que a Terra.

Saturno é o planeta menos denso do Sistema Solar. Seu globo, essencialmente gasoso, como o de Júpiter, constitui-se de um pequeno núcleo rochoso coberto por um manto de hidrogênio metálico. Sua atmosfera é composta de hidrogênio, hélio, metano e outros gases, em menor proporção.

Urano, de acordo com os dados fornecidos pela Voyager 2 em janeiro de 1986, teria um núcleo sólido rodeado por um manto gelado de água, metano e amoníaco, e a atmosfera formada por hidrogênio, hélio e metano em estado gasoso.

Netuno, o menor dos quatro planetas gasosos e o mais denso, deve possuir um núcleo rochoso composto de ferro e silicatos. Sua atmosfera é composta basicamente de hidrogênio, hélio, metano, oxigênio e nitrogênio.

Fonte: EBC

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Corrente exagera ao comparar remunerações de professores e políticos

Nota da CNTE contra a BNCC

O desenvolvimento do Sahel