Servidores de Florianópolis decidem encerrar a greve

Foto: Arquivo Pessoal
O servidores municipais em greve desde 15 de agosto aceitaram a proposta da Prefeitura e decidiram voltar ao trabalho a partir da próxima segunda-feira. A assembleia que decidiu pelo fim da paralisação, marcada para começar às 13h30, estendeu-se até 16 horas. O fim do movimento foi aprovado por ampla maioria.

O principal obstáculo para o encerramento da greve foi removido no dia anterior, com o pedido de arquivamento do projeto de lei complementar 1.560/2016, que promovia alterações nos fundos previdenciários do Município. O Sintrasem, sindicato que representa os servidores, deixava claro que não haveria volta ao trabalho se o PLC não fosse retirado da Câmara. Algumas outras demandas foram acertadas, mas o entrave era o projeto de lei complementar.

Com o arquivamento e o consequente fim da paralisação, ficou acertado com o sindicato que os dias parados deverão ser compensados, devendo cada Secretaria estabelecer, em 15 dias, o calendário dessa reposição, de acordo com suas necessidades. Sobre o plano de carreira dos auxiliares de sala, a Prefeitura vai aplicar a segunda parcela no mês de setembro. Quanto à segunda parcela do PCCS do quadro civil, ficou agendada reunião entre o secretário de Administração, Ivan Grave, e o Sintrasem para análise da situação financeira tendo como parâmetro a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Educação

Os professores e demais profissionais terão que cumprir os dias letivos previstos na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, a LDB. A Secretaria de Educação, Maria José, lembra que sindicato e funcionários estão cientes desta obrigatoriedade.


Cada unidade - escola, creche, núcleo de educação infantil e núcleo de educação de jovens, adultos e idosos (EJA) - irá organizar o seu calendário de reposição de aulas em conjunto com a comunidade educativa. Há estabelecimentos de ensino que paralisaram totalmente; outros, de forma parcial. Há aqueles que deixaram de funcionar por muitos dias e outros por poucos. “Por isso, não haverá uma proposta única de reposição dos dias parados”, alertou Maria José.

No entanto, todas as propostas de atividades devem estender-se até 16 de dezembro, último dia do ano letivo da rede municipal de ensino. A rede é formada por 30.855 estudantes. Um total de 12.764 estão na educação infantil, 16.584 no ensino fundamental e 1.507 na educação de jovens, adultos e idosos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dê sua opinião: projeto acaba com a aprovação automática nas escolas

Maria se transforma em furacão rumo às Antilhas e a Porto Rico

DAVID HARVEY: 9 LIVROS PARA DOWNLOAD