Nova Anã Marrom é descoberta

Imagem
Nova anã marrom é encontrada pela NASA através de um projeto de astronomia amadora.
A Nasa mantém vários projetos e um deles é formalmente conhecido como WISEA J110125.95 + 540.052,8. O nome é estranho, parece mais uma senha boa para redes sociais, mas trata-se de um projeto onde voluntários ajudam na descoberta de novos corpos celestes.
Rosa Castro terapeuta durante o dia e astrônoma amador, se juntou ao projeto de ciência cidadã Backyard Worlds: Planet 9, financiado pela NASA (esse do nome estranho). Em sua casa, de noite, terminou seu jantar, abriu seu laptop, e descobriu um novo objeto que não era nem planeta nem estrela.  Ela iria se tornar um dos quatro voluntários para ajudar a identificar primeira anã marrom do projeto mantido pela Nasa.
Tem cerca de duas décadas desde que os pesquisadores descobriram as primeiras anãs marrons, e que a comunidade científica abriu os olhos para esta nova classe de objetos entre estrelas e planetas.
Embora sejam tão comum como estrelas e forma …

Desmatamento na Amazônia em 2016 foi o maior dos últimos quatro anos

Foto: Pixabay



O Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam) analisou os dados oficiais divulgados no fim de 2016 pelo governo federal sobre desmatamento na região. Segundo a instituição, o desmatamento em 2016 foi o maior registrado nos últimos quatro anos. O perfil dos locais onde mais ocorre permanece o mesmo, incluindo propriedades privadas, onde mais houve derrubada, apesar do avanço do Cadastro Ambiental Rural (CAR).

Entre agosto de 2015 e julho de 2016, foram desmatados quase 8 mil quilômetros quadrados por hora, segundo o Prodes, o Projeto de Monitoramento do Desmatamento na Amazônia Legal por Satélite. Isso é equivalente a 128 campos de futebol do Maracanã por hora e é a maior taxa registrada desde 2008.

De acordo com a análise, a maior derrubada de floresta ocorreu nas propriedades privadas, seguidas por assentamentos e terras públicas não destinadas a reforma agrária e áreas sem informação cadastral.

Segundo o Ipam, a predominância do desmatamento em áreas privadas mostra a importância da implementação do Código Florestal.

Nos assentamentos, o processo de revisão ocupacional precisa ser fortalecido pelos órgãos públicos de comando e controle, para que seja possível diferenciar beneficiários da reforma agrária de atores externos. Para o Instituto, o aumento do desmatamento em áreas de conservação mostra a necessidade de melhor gestão e governança para manter seu propósito de conservar os serviços ecossistêmicos, da biodiversidade e do modo de vida das populações locais.

Fonte: EBC - publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Corrente exagera ao comparar remunerações de professores e políticos

Nota da CNTE contra a BNCC

O desenvolvimento do Sahel