Nova Anã Marrom é descoberta

Imagem
Nova anã marrom é encontrada pela NASA através de um projeto de astronomia amadora.
A Nasa mantém vários projetos e um deles é formalmente conhecido como WISEA J110125.95 + 540.052,8. O nome é estranho, parece mais uma senha boa para redes sociais, mas trata-se de um projeto onde voluntários ajudam na descoberta de novos corpos celestes.
Rosa Castro terapeuta durante o dia e astrônoma amador, se juntou ao projeto de ciência cidadã Backyard Worlds: Planet 9, financiado pela NASA (esse do nome estranho). Em sua casa, de noite, terminou seu jantar, abriu seu laptop, e descobriu um novo objeto que não era nem planeta nem estrela.  Ela iria se tornar um dos quatro voluntários para ajudar a identificar primeira anã marrom do projeto mantido pela Nasa.
Tem cerca de duas décadas desde que os pesquisadores descobriram as primeiras anãs marrons, e que a comunidade científica abriu os olhos para esta nova classe de objetos entre estrelas e planetas.
Embora sejam tão comum como estrelas e forma …

Iceberg gigante está prestes a se soltar na Antártida

Foto: Reprodução/EBC
Um iceberg de quase cinco mil metros quadrados, equivalente ao tamanho do Distrito Federal, está prestes a se soltar da plataforma de gelo Larsen C, a maior da Antártida. Os especialistas não conseguiram estimar uma data exata para o rompimento, mas estima-se que acontecerá nos próximos meses. As informações são da Agência Ansa.


Apenas uma área de 20 quilômetros está prendendo um dos maiores icebergs da Terra à plataforma de gelo. Essas plataformas na Antártida são placas de gelo flutuantes sobre o oceano e não fazem parte do continente. Por isso, o maior temor – o de aumentar o nível do mar-, pode ser descartado, pois elas já integram o volume do mar.

No entanto, uma possível consequência negativa acontecerá caso as áreas desprendidas afetem as geleiras continentais. O escoamento dessas geleiras, que eram "barradas" pelas plataformas de gelo, começariam a desbocar diretamente no oceano e começariam a derreter, consequentemente, aumentariam o nível do mar.

Os rompimentos de plataformas da Antártida começaram em 1995, com o rompimento da Larsen A, e depois em 2002, com a Larsen B.

No entanto, a opinião dos cientistas diverge muito quanto à principal causa das rachaduras: há quem culpe o aquecimento global, outros acreditam que seja apenas uma mudança geográfica natural. De qualquer forma, o desprendimento dessa imensa porção de gelo flutuante mudará significativamente o cenário do continente gelado.

Na sua opinião esse fato tem relação com aquecimento global ou trata-se de uma mudança geográfica natural? Escreva seu comentário aqui no site e compartilhe seus argumentos.

Fonte: EBC - publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Corrente exagera ao comparar remunerações de professores e políticos

Nota da CNTE contra a BNCC

O desenvolvimento do Sahel