Escolas terão prioridade de acesso à banda larga


O novo presidente da CCT - Comissão de Ciência Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática - senador Otto Alencar, disse que garantir que todas as escolas e universidades públicas tenham acesso à internet banda larga é uma das prioridades da  CCT.

O Brasil, na grande maratona da acessibilidade da informação digital, figura distante da maioria dos países. Só para se ter uma ideia em termos de velocidade da internet o país ainda se encontra em 88º lugar no ranking mundial.

Além de uma velocidade baixa para os padrões da média mundial o país encontra-se na 85ª posição em termos de usuários de banda larga, com 39% de seus usuários com internet banda larga. Essa dado demonstra o quanto o país ainda precisa investir para verdadeiramente democratizar o acesso à internet rápida.

Além de uma velocidade (irritantemente) baixa, a internet brasileira ainda é muito cara. O alto valor se torna ainda mais evidente quando se avalia a (péssima) qualidade do serviço e a renda média do brasileiro.

Levar internet de banda larga para as escolas não pode ser um engodo, apenas para virar propaganda de governo. Habilitar um sinal de 10 megabits para uma escola onde se supõe que o sinal será compartilhado por muitas pessoas ao mesmo tempo não é viável para os propósitos de uma banda larga de internet. Sabemos, todavia, que em muitas escolas já "agraciadas" com a banda larga, essa não ultrapassa 2 megabits e todos sabem que a velocidade contratada raramente é a mesma que as operadoras entregam.

Somos reféns de uma legislação muito benevolente com o grande capital e com as operadoras de internet no Brasil.

E você caro leito, você possui internet de banda larga em sua escola? Conte-nos como é sua relação com esse serviço, utilize os comentários do blog.😎

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dê sua opinião: projeto acaba com a aprovação automática nas escolas

Maria se transforma em furacão rumo às Antilhas e a Porto Rico

DAVID HARVEY: 9 LIVROS PARA DOWNLOAD