Nova Anã Marrom é descoberta

Imagem
Nova anã marrom é encontrada pela NASA através de um projeto de astronomia amadora.
A Nasa mantém vários projetos e um deles é formalmente conhecido como WISEA J110125.95 + 540.052,8. O nome é estranho, parece mais uma senha boa para redes sociais, mas trata-se de um projeto onde voluntários ajudam na descoberta de novos corpos celestes.
Rosa Castro terapeuta durante o dia e astrônoma amador, se juntou ao projeto de ciência cidadã Backyard Worlds: Planet 9, financiado pela NASA (esse do nome estranho). Em sua casa, de noite, terminou seu jantar, abriu seu laptop, e descobriu um novo objeto que não era nem planeta nem estrela.  Ela iria se tornar um dos quatro voluntários para ajudar a identificar primeira anã marrom do projeto mantido pela Nasa.
Tem cerca de duas décadas desde que os pesquisadores descobriram as primeiras anãs marrons, e que a comunidade científica abriu os olhos para esta nova classe de objetos entre estrelas e planetas.
Embora sejam tão comum como estrelas e forma …

Imagens que falam

Ler o mundo através das imagens, essa é uma das possibilidades que nos é apresentada a todo o momento, especialmente se estamos falando de pessoas que, como você, possui minimamente acesso à rede mundial de computadores, ou de pessoas que com acesso a algum tipo de publicação com imagens selecionadas, como os livros didáticos ou revistas. Ainda é possível (e indicado) abrirmos nossos olhos e outros sentidos para o que está à nossa volta.

Foi com essa ideia que apresento neste post duas imagens que apesar do distanciamento artístico estão conectadas no conteúdo. Neste caso, o conteúdo que aqui imprimimos a essas imagens.

O que ou como a geografia poderia falar sobre as imagens que aqui selecionamos?

Foto: Cory Richards - Natgeocreative

A imagem acima são de duas crianças nepalianas no Reino de Mustang, Nepal e para início de conversa, ou reflexão, será que criança é criança em qualquer lugar da Terra? Quanto tempo dura a infância nos mais diversos territórios?

Outro elemento que pode ser discutido, a partir da imagem acima, é o conceito de paisagem e lugar, dois conceitos fundamentais para se discutir as relações espaciais em geografia.

Para subir um nível nessa análise, vamos fazer uma proposta de análise comparativa entre imagens e para isso selecionei a imagem abaixo.

Trata-se da imagem de duas galáxias que interagem desafiando a convenção cósmica.

Image credit: ESA/Hubble & NASA

O telescópio espacial de Hubble capturou uma vista impressionante de duas galáxias de interação localizadas a cerca de 60 milhões de anos-luz de distância. Eles estão tão próximos que estão sendo distorcidos pelas forças gravitacionais entre eles, e estão torcendo-se nas formas incomuns e únicas visto aqui.

Imaginemos que nós tivéssemos uma espaçonave que fosse capaz de viajar à velocidade da luz, ou seja, a uma velocidade de 300.000 km/s (trezentos mil quilômetros por segundo). Nessa velocidade iríamos demorar cerca de 60 milhões de anos para chegar nesta galáxia.

Você acha essa distância muito grande? Considerando as escalas do universo essa até poderia ser considerada uma distância relativamente pequena.

Agora uma pergunta para reflexão de todos nós. Considerando sua cultura, seus valores qual a distância entre você e aquelas crianças da primeira imagem? Não se trata de responder com uma quantidade de quilômetros, pois mesmo vivendo no mesmo mundo, vivemos ao mesmo tempo, em mundos diferentes. Vivemos no mesmo mundo na aparência e não na essência (será?).

[Perceba você, caro leitor, que a palavra mundo possui significados diferentes, você seria capaz de fazer uma análise sobre os usos aqui empregados? Deixe seu comentário].

Seria o momento para se discutir desigualdade social? Cultura? Capitalismo?

Imagine como seria alcançar a galáxia registrada pelo telescópio Hobble a 60 milhões de anos da Terra. Para percorrer tamanha distância precisaria de um esforço, atualmente, não conhecido pela humanidade.

Todavia, para diminuir as distâncias dos nossos "mundos", qual deveria ser o caminho a ser percorrido pela humanidade? Algum palpite?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Corrente exagera ao comparar remunerações de professores e políticos

Nota da CNTE contra a BNCC

O desenvolvimento do Sahel