Paralisação dos professores na Argentina


Greve de professores em Buenos Aires - Foto: Movimentos Sociais Alba
Membros Sindicato dos Professores de Ademys chama greve e mobilização para esta segunda-feira em Buenos Aires para continuar a sua luta por um aumento salarial.

Professores sindicalizados união Ademys (Associação de Professores da Cidade de Buenos Aires) convocou uma greve por melhores salários para segunda-feira, o primeiro dia de aula depois das férias de inverno na Argentina.

Representantes Ademys rejeitaram a última proposta do Governo da província de Buenos Aires depois de considerar que os deixa abaixo da linha de pobreza.

"Rejeitamos a proposta salárial miserável do governo e contra a precarização" levantou Secretário Geral da Ademys, Jorge Adaro.

Segundo o sindicato, a mais recente oferta do Governo foi um aumento de 1,75% e um bônus de 400 pesos (US $ 22).

Segundo o sindicato o governo tenta destruir o status educacional e promover a insegurança no país.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MEC vai oferecer 80 mil vagas de residência pedagógica em 2018

Tiros em escola de Goiânia provoca pânico no Colégio Goyases

Parabéns professores!