Crianças representam mais de 50% dos refugiados do mundo


As crianças sofrem após o conflito armado e a discriminação em seu país, resultando em deslocamento e status de refugiado. | Foto: EFE
Após uma reunião anual entre representantes de 150 países, organizações internacionais e ONGs, os membros do ACNUR relataram que as crianças constituem mais da metade do número de refugiados.

A Agência das Nações Unidas de Socorro e Trabalho para Refugiados (ACNUR) informou nesta quinta-feira que o número de crianças refugiadas aumentou em todo o mundo e representa mais da metade de todas as vítimas de conflitos.

O chefe de proteção da Acnur, Volker Turk, disse aos membros do Comitê Executivo que as crianças refugiadas também são vítimas de violência, perseguição e discriminação depois de deixar seu país de origem para salvar suas vidas.

Durante o seu discurso, o funcionário abordou a situação actual da protecção dos refugiados, informando sobre os processos de requerentes de asilo, deslocados internos e apátridas, que fazem parte das responsabilidades da agência de refugiados.

Turk indicou que há 22,5 milhões de refugiados atualmente em todo o mundo, uma figura criticada pelo funcionário.

"Problemas muito sensíveis são retirados do bolso para ganhar votos, desinformar e criar bodes expiatórios, geralmente de uma forma que desumaniza e gera divisões", disse Turk.

O representante do ACNUR reiterou a alegação de violações contínuas dos direitos humanos contra refugiados a 150 representantes de governos, organizações internacionais e ONGs participantes da reunião anual do ACNUR. (com informações da Telesur).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sistema multi-planeta encontrado

Entenda o grau de investimento de um país

Forte terremoto atinge Honduras e Cuba e provoca alerta de tsunami