A morte de Stephen Hawking


Stephen Hawking nasceu aos 300 anos da morte de Galileu e morreu no aniversário de Einstein. Ele que lutou para entender a origem do universo e o papel dos buracos negros, será um eterno inspirador. 

Em função de sua doença degenerativa chamada esclerose lateral amiotrófica, ELA, que o levou a viver a maior parte de sua vida em uma cadeira de rodas Hawking desafiou a ciência e a medicina acelerando o passo e divulgando a ciência.

Hawking acreditava na possibilidade e necessidade de partilhar o conhecimento e popularizou o universo em seus livros. Fez com que pessoas não iniciadas no mundo da ciência de todo mundo entendessem melhor o que acontece com o cosmo e com o céu que observam todos os dias.

Aos 76 anos, o astrofísico respeitado mundialmente deixa um imensurável talento para que floresçam novas mentes desta área tão vasta e ainda tão carente de explicações que é a ciência que estuda o cosmos.

Físico teórico, astrofísico e cosmólogo, Stephen Hawking, formou-se pela University College, em Oxford, e, já doente, tornou-se Ph.D em cosmologia pela em Cambridge. Hoje ocupava uma posição que já foi de Isaac Newton. Foi homenageado com nome em um asteroide - Hawking!

Ele deixa três filhos Lucy, Robert e Tim, mas não é possível dizer quantos "filhos da ciência" ficaram órfãos com sua morte. Ele foi físico, cientista, escritor, pesquisador.

Foi gênio!

E esta é uma de suas frases:

“Lembre-se de olhar para as estrelas e não para baixo, para os seus pés.
Tente achar sentido no que você vê e pergunte sobre o que faz o Universo existir. Seja curioso."

Postagens mais visitadas deste blog

Os continentes

Rei africano muda nome de país

BRASIL: A organização político-administrativa