Servidores da educação de Tocantins entram em greve


       


Os trabalhadores da educação de Tocantins aderiram nesta quarta-feira à greve dos servidores do quadro geral e da saúde, que cruzaram os braços na terça-feira, por tempo indeterminado.

Os policiais civis vão definir em assembleia, ainda sem data marcada, se farão parte da paralisação.

Segundo o presidente do Sisepe - Sindicato dos Servidores Públicos no Estado, Cleiton Pinheiro, os trabalhadores pedem a reposição de perdas salariais e o pagamento da data-base de 2015, atrasado desde janeiro.

Com a greve, ficam prejudicados serviços em diversas áreas como emissão de documentos fiscais e licenças ambientais, fiscalização de queimadas e de serviços de transporte, além da emissão de carteira de trabalho e atendimento no Procon.

No primeiro dia de mobilização, o Sisepe calculou a adesão de 81% dos servidores na capital e quase 100 por cento no interior. O Sindicato representa 12 mil servidores do Tocantins.

Nessa terça-feira, representantes do governo se reuniram com líderes sindicais.

De acordo com o secretário de Administração, Geferson Barros, o Tocantins está atravessando uma crise financeira e a arrecadação tem sido insuficiente para cobrir a folha de pagamentos dos servidores.

O governo diz que está aberto a negociações e vai saldar o atrasado, sem oferecer aumento salarial aos servidores.

Fonte: EBC

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dê sua opinião: projeto acaba com a aprovação automática nas escolas

No Brasil, 45% da população ainda não têm acesso a serviço adequado de esgoto

DAVID HARVEY: 9 LIVROS PARA DOWNLOAD