Protesto de estudantes no Chile contra a "Lei McDonald's"

Foto: reprodução Telesur



Estudantes chilenos marcharam pelas ruas do centro de Santiago nesta quinta-feira (23) contra o Estatuto do Trabalho Juvenil promovido pelo governo de Sebastián Piñera. A marcha foi brutalmente reprimida e deixou nove pessoas em detenção.

A Câmara dos Deputados do Chile aprovou a Lei do Trabalho para o Projeto de Lei dos Jovens. A iniciativa busca incentivar o emprego de estudantes de ensino superior entre 18 e 24 anos de idade, porém alguns setores relatam que esses empregos seriam criados à custa da redução dos direitos trabalhistas.

A Câmara Baixa do Congresso do Chile aprovou um estatuto que precarizaria os contratos de emprego de jovens, trazendo grandes benefícios para as empresas. Entre os principais "lobistas", estaria o McDonald's transnacional que organizou um fórum para promover o projeto de flexibilidade trabalhista.

Atendendo a chamada da Confederação de Estudantes, milhares de pessoas protestaram nas ruas do Chile em protesto contra a "Lei McDonald's", pois alegam que isso acarreta perda de direitos, insegurança no emprego e pressão financeira sobre a população jovem.


Fonte: Telesur

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Professores da rede pública e privada serão imunizados contra a gripe neste ano

Os continentes

Violência nas escolas não é caso de polícia, afirmam especialistas