Nova Anã Marrom é descoberta

Imagem
Nova anã marrom é encontrada pela NASA através de um projeto de astronomia amadora.
A Nasa mantém vários projetos e um deles é formalmente conhecido como WISEA J110125.95 + 540.052,8. O nome é estranho, parece mais uma senha boa para redes sociais, mas trata-se de um projeto onde voluntários ajudam na descoberta de novos corpos celestes.
Rosa Castro terapeuta durante o dia e astrônoma amador, se juntou ao projeto de ciência cidadã Backyard Worlds: Planet 9, financiado pela NASA (esse do nome estranho). Em sua casa, de noite, terminou seu jantar, abriu seu laptop, e descobriu um novo objeto que não era nem planeta nem estrela.  Ela iria se tornar um dos quatro voluntários para ajudar a identificar primeira anã marrom do projeto mantido pela Nasa.
Tem cerca de duas décadas desde que os pesquisadores descobriram as primeiras anãs marrons, e que a comunidade científica abriu os olhos para esta nova classe de objetos entre estrelas e planetas.
Embora sejam tão comum como estrelas e forma …

Empresa canadense deve extrair 150 toneladas de ouro do Brasil

Extração de ouro no Rio Xingu será tema de debate

A possibilidade de extração de ouro pela empresa canadense Belo Sun, no Rio Xingu, perto da Hidrelétrica de Belo Monte, será discutida em audiência pública na Comissão de Meio Ambiente (CMA). 

Reportagem do Fantástico, da Rede Globo, veiculada em 19 de junho preocupou Telmário Mota (PDT-RR), autor do requerimento para o debate. 

Segundo a reportagem, a empresa espera extrair 150 toneladas de ouro em 17 anos e já está se instalando na região. No processo de mineração, conforme o Fantástico, a empresa usará cianeto, substância tóxica e prejudicial ao meio ambiente, e produzirá rejeitos em volume superior ao armazenado na barragem que se rompeu em Mariana (MG). 
Telmário quer saber quais são os benefícios e os riscos do empreendimento. Ele também quer que sejam analisados os impactos para as cidades próximas e para a biodiversidade. Ele sugere que sejam convidados representantes da Belo Sun, do Ibama, do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), da Funai e da Procuradora-Geral da República, além de especialistas.

Fonte: Jornal do Senado

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Corrente exagera ao comparar remunerações de professores e políticos

Nota da CNTE contra a BNCC

O desenvolvimento do Sahel