Florianópolis: Ciclone provoca danos em escolas e creches



O ciclone subtropical que passou por regiões da Grande Florianópolis e outras cidades do litoral catarinense na madrugada deste domingo (4) deixou rastros de destruição após fortes pancadas de chuva e ventos. O tempo ruim também provocou estragos em creches e escolas municipais da Capital.


Ao todo, de 114 estabelecimentos que formam a rede de ensino, 34 unidades tiveram estragos de grande e médio porte. São instituições afetadas por destelhamentos, janelas quebradas, árvores, falta de água, luz, internet e energia elétrica.

É o caso, por exemplo, da Escola Desdobrada Retiro da Lagoa, que sofreu destelhamento geral e está sem condições de atender os estudantes. A Escola Básica Municipal Albertina Madalena Dias, na Vargem Grande, também sofreu estragos de grande porte. O estabelecimento está com alagamentos pontuais e telhado danificado e teve o toldo arrancado. O Núcleo de Educação Infantil Tapera está sem o abastecimento de água e energia elétrica.

Já na Escola Básica Municipal Dilma Lúcia dos Santos, na Armação, houve muitos vidros quebrados, destelhamento em metade da quadra coberta e parte do refeitório. Vinte e cinco estabelecimentos de ensino sofreram estragos de médio porte e nove de grande porte.

Desses, 13 funcionam normalmente, 18 estão sem atendimento e três estão atendendo parcialmente, a exemplo da Escola Básica Virgílio Várzea, em Canasvieiras - que perdeu mais de mil telhas e teve vidros quebrados - e da Escola Paulo Fontes, em Santo Antônio de Lisboa, onde uma árvore caiu em cima do telhado da unidade.

Algumas imagens (Foto/reprodução PMF)





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dê sua opinião: projeto acaba com a aprovação automática nas escolas

No Brasil, 45% da população ainda não têm acesso a serviço adequado de esgoto

DAVID HARVEY: 9 LIVROS PARA DOWNLOAD